Você sabe a diferença sobre intolerância à lactose e alergia ao leite de vaca?

Tatiana Maria Kuba

      O que é leite?

      O leite é uma combinação de elementos sólidos em água. Os principais elementos sólidos do leite são lipídios (gordura), carboidratos, proteínas, sais minerais e vitaminas.

      O principal carboidrato do leite é a lactose. Além da lactose, podem ser encontrados no leite outros carboidratos, como a glicose e a galactose, mas em pequenas quantidades.

      Existem vários tipos de proteína no leite, a principal delas é a caseína, que é muito importante na fabricação dos queijos..

      A gordura do leite está presente na forma de pequenos glóbulos, a maior parte da gordura do leite é constituída de triglicerídios, que serve de veículo para as vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K), colesterol e outras substâncias solúveis em gordura, como os carotenóides (provitamina A), que dão ao leite sua cor amarelo-creme.

      O leite é fonte de cálcio e o fósforo. O conteúdo de ferro é baixo. O leite é fonte de vitaminas solúveis em gordura, A, D, E e K, enquanto outras se associam com a parte aquosa, como a vitamina C e as vitaminas do complexo B, encontradas em pequena quantidade, exceto a riboflavina.

      Intolerância à lactose

      A lactase é a enzima responsável pela quebra da lactose (açucar do leite), em galactose e glicose que são absorvidas no trato intestinal. Após o desmame, ocorre uma redução geneticamente programada da atividade da lactase na maioria das populações do mundo, resultando em má absorção de lactose. Porém, essa diminuição da enzima lactase também pode ser causada por doenças que causam dano na mucosa do intestino delgado ou que aumentam significativamente o tempo de trânsito intestinal, como nas enterites infecciosas, giardíase, doença celíaca, doença inflamatória intestinal (especialmente doença de Crohn), enterites induzidas por drogas ou radiação, doença diverticular do cólon e anemia.

      Os principais sintomas causados pela intolerância à lactose são dor abdominal, sensação de inchaço no abdome, flatulência, diarreia, borborigmos e, vômitos. A dor abdominal pode ser em cólica e frequentemente é localizada na região ao redor da cicatriz umbilical ou região inferior. As fezes usualmente são volumosas, espumosas e aquosas. Outros sintomas relacionados à intolerância são dores de cabeça e vertigens, perda de concentração, dificuldade de memória de curto prazo, dores musculares e articulares, cansaço intenso, alergias diversas, arritmia cardíaca, úlceras orais, dor de garganta e aumento da frequência de micção.

      Alergia à proteína do leite de vaca

      A alergia alimentar, de uma forma geral, atinge o sistema imunológico, desencadeando mecanismos de ação contra o agente causador, gerando sinais e sintomas após o consumo do alimento. O agente responsável pela reação alérgica do leite são proteínas do leite de vaca, como a caseína, beta¬-lactoglobulina, alfa¬-lactoalbumina, soroalbumina, imunoglobulinas. Embora sejam alimentos construtores e o organismo tenha a capacidade de digerí-las, as proteínas do leite por vezes não são reconhecidas pelo sistema imune, provocando assim o desenvolvimento de alergias.

      Os sinais e sintomas característicos são náuseas, vômitos, dores abdominais e diarréia, ocorrendo pouco ganho de peso e desnutrição, devido à má absorção intestinal ou perda da energia dos alimentos eliminados nos vômitos e regurgitações. Outros sintomas são a urticária, prurido, angiodema, broncoespasmo, alergia oral, esofagite, refluxo-gastresofágico, cólicas, doenças do trato gastrointestinal, colite alérgica, constipação intestinal crônica, manifestações cutâneas e respiratórias.

      Cálcio e alimentos substitutos

      Uma preocupação comum das pessoas ao restringirem o consumo de leite e seus derivados, seja pela intolerância à lactose ou pela alergia à proteína do leite de vaca, é a questão do cálcio, mineral muito importante para a saúde.

      O cálcio tem como funções principais:

      Desenvolvimento e manutenção da saúde dos ossos e dentes;

      Atuação no ciclo de contração e relaxamento muscular;

      Participação em diversos passos da coagulação sanguínea;

      Regulação da permeabilidade dos vasos sanguíneos;

      Atuação na transmissão dos impulsos nervosos;

      Pessoas intolerantes à lactose ou que apresentam alergia à proteína do leite de vaca podem consumir outras fontes de cálcio, como amêndoas, avelãs e folhosos verde escuros (brócolis, couve, espinafre).

      Tatiana Kuba (nutricionista clínica funcional)

formatação para inclusão em referências bibliográficas

Kuba, Tatiana Maria . Você sabe a diferença sobre intolerância à lactose e alergia ao leite de vaca?. Em: <http://qualidadevida.psc.br/artigos/16>. Acesso em: 14/12/2017.